NICHOS DA PERFUMARIA

Acho que esta nossa conversa sobre nichos da perfumaria começa porque, tempos atrás, eu quase surtei (sou dessas) quando uma colunista “especialista em perfumes” em um site de perfumaria afirmou que Lancôme Hypnôse era um exemplar da alta perfumaria Suspiro.

Minha indignação vem se agravando paulatinamente (a pessoa é paga para isto), e acabou misturando-se com uns comentários aqui e ali sobre os amigos ‘blogueiros’ (andei contando e o número vem crescendo horrores! Quando é que vamos nos organizar?) que dedicam seu tempo a escrever exclusivamente sobre fragrâncias. Bem sabemos que a perfumaria tem suas idiossincrasias, algumas mesmo bastante herméticas, mas digamos que o básico é saber que um perfume vendido em massa não pode ser, desculpe, um símbolo de alta perfumaria.

Gostaria de não me sentir muito esnobe escrevendo isso, juro. Mas agora já foi.

A galerinha brasileira do obscuro discreto cenário dos blogs de perfumes bem sabe dessas diferenças entre os nichos da perfumaria, então este post é mais para comentar para os iniciantes que procuram informação sobre este tal de “perfume niche”; esta tal de “alta perfumaria”, quando um perfume “ é de farmácia”; e que história é essa de “perfume de massa” (é feito de massinha?).

Posso estar enganada em muitas das afirmações? SIM.

Posso dizer também, que conferir o pedigree de um perfume ajuda a matar as ilusões, a se surpreender positivamente de quando em quando, e a julgar impiedosamente cada um deles.

Do mesmo modo que existe o pret-à-porter e existe a alta costura; os perfumes também têm seus graus de refinamento e qualidade. Por isso, julgá-los pelo que são e o que pretendem ser facilita e muito o entendimento, já que nosso vocabulário para o olfato é tão pífio. Como comprar um Serge Lutens com um Shakira, um Aftelier com um Dolce & Gabbana? E por aí vai.

Vamos comparar os nichos da perfumaria como se perfumes fossem comida. Supondo que isso tenha alguma chance de dar certo, que tal se imaginarmos o seguinte quadro:

Perfume de farmácia: Comida de Boteco

Perfume de Venda Direta: Fast Food

Perfume de Designer: Comida de restaurante self-service:

Perfume de Perfumaria Tradicional: à la carte (esperançosamente em bons restaurantes)

Perfume de Linhas Exclusivas (Designer ou Perfumaria ): A La carte/ grandes chefes/ótimos restaurantes

Perfumes Niche: Comidas exóticas em restaurantes especializados.

Perfumes Indie: Comida caseira.

Lembrando que coxinha bem feita é uma delícia. Engorda, mas é uma delícia. Um Big Mac pode ser muito prazeroso, comidinha de restaurante é bacana, mas se podemos contar com cozinheiros soberbos, ingredientes deliciosos e uma apresentação de encher os olhos, ainda melhor, não? E que sushi, kebab, moussaka e bobotie podem sempre ser bons se feitos com esmero.

Tá, ok. E a tal da alta perfumaria?

Pera lá. Você acha mesmo que encomendar/comprar um Tom Ford Private Blend é o supra-sumo da alta perfumaria (mas eu consideraria que, embora não o supra-sumo, está sim no âmbito da alta perfumaria) ? Voltaremos a mencionar um pouquinho sobre isso adiante.

Perfumes de farmácia:

Vamos lá: Em determinado ponto da história, lugar de perfume era na farmácia. Mas isso mudou e os perfumes atualmente vendidos nas drogarias são realmente os mais populares, simples, ou fora de moda. É lá que você vai encontrar Dana Tabu (mas veja bem, ao menos este é um clássico, goste você ou não), uns perfuminhos da Fiorucci, uns Alchemia, vários Puig. Praticamente todo perfume de celebridade pode ser um perfume de farmácia (e praticamente todo não significa todo).

Isto não quer dizer que estes não possam ser vendidos em outros lugares. Apenas significa que o orçamento é reduzido, o compromisso é popularesco, ou a melhor estratégia da marca para o produto foi desencalhar facilitar o acesso do produto ao consumidor de todas as classes sociais. E epa, apesar de não serem, obviamente, os perfumes mais perfeitos do mundo, não quer dizer que você não vá encontrar em farmácias coisas dignas de figurar no rol dos perfumes de designer.

Perfume de Venda Direta:

E lá vamos nós. Esperamos todos que isto seja um passo lógico entre os perfumes de designer e os perfumes de farmácia. Algumas marcas têm trazido perfumes interessantes. A Natura continua sendo ótima nisso. A Avon replica o estilo dos perfumes de farmácia, com perfumes melhores e piores, com algumas celebridades pontilhando nos melhores. Oriflame, Jequiti, Eudora, seguem a mesma linha. A diferença você sabe: a farmácia aceita cartão de crédito.

Perfumaria de Designer:

O designer é o costureiro, estilista, designer, enfim, cujo nome agrega também uma marca de fragrâncias. De certo modo, isto inclui também marcas de moda como Victorias Secret, La Perla, GAP, Banana Republic que não estão exatamente conectadas com o que chamamos grandes nomes da moda mundial.

Apenas um ramo nos amplos negócios de qualquer designer de moda que se preze (embora, atualmente, o mais lucrativo deles), é praticamente impossível que alguém hoje em dia seja um estilista e não tenha sua licença para perfumaria. Você acha que o Oscar de La Renta, Giorgio Armani sustentam-se com roupas? Está redondamente enganado. Armani já comentou que mais de dois terços do faturamento de sua marca vem dos perfumes.

Você compra os perfumes de massa, com etiquetas de designer, em lojas de departamentos, e-commerce populares, perfumarias em qualquer lugar, ou da sacola da sua amiga que foi ao Chuí. Talvez você nunca tenha um vestido da Dior, uma bolsa Chanel, ou uma joia da Bvlgari, mas um perfume, este sim, você pode parcelar (assim como eu).

Com a atual democratização do luxo, antigamente grande parte da população mundial tinha pouco ou nenhum acesso a estes perfumes. Hoje a coisa mudou de figura e este sim, é o café com leite. As marcas procuram manter um certo nível de qualidade, mas não se iluda: estão reservando um cantinho exclusivo para os verdadeiramente VIP, com perfumes “diferenciados” e high-end. Mas enfim, quem sabe você, que sacou seu cartão para comprar um perfume, não se anime a comprar também, quem sabe, uma roupinha grifada um dia desses?

E este ciclo de depreciação cria as:

Linhas Exclusivas de Perfumes de Designer ou Perfumaria (Prestígio)

Já comentei um pouco sobre isso na segunda parte da série O Guia Definitivo dos Nomes de Perfumes. Usando elementos de maior qualidade, prometendo maior criatividade e exclusividade nos aromas, a expectativa é que estejam a venda somente nas flagships da marca, ou boutiques super selecionadas. Algumas são edições limitadas. Os perfumes que eu mais desejo, por exemplo, estão neste nicho aí. Pena que custam um rim e um olho, e eu já penhorei 3 de cada. Pense aí nos Chanel Les Exclusifs, Tom Ford Private Blend, entre outros.

Perfumarias Clássicas

Estas são marcas exclusivas de perfumaria, ou melhor, seu produto principal é o perfume. A expertise é (ou deveria ser) incomparável. Entretanto, sua fama fez com que seu portfolio se diversificasse, porém mantendo-se no ramo da cosmética. Coloquemos aí no balaio a Guerlain e a Lancôme, a Caron. É assim também que você compra o seu perfume da O Boticário, da Água de Cheiro, da L’Acqua di Fiori.

No caso específico da Guerlain, ainda existe o aspecto quase de nicho, que infelizmente vem se perdendo nos últimos anos. Não sem propósito, a marca vem alterando lançamentos mais exclusivos e criativos com perfumes de apelo mais massificado. Muitos dos lançamentos exclusivos fazem parte da tal da alta perfumaria. (A Lancôme também cria perfumes muito mais sofisticados que os Hypnôse, de venda seleta e com ingredientes de alta qualidade, e é por isso que não dá para ver uma especialista falando que bom, deixa pra lá).

Perfumaria Niche:

Então, temos aqui pequenas casas que focam em detalhes que já não podem ser manejados por empresas grandes. Normalmente possuem seus próprios perfumistas ( e não admira serem eles os donos do negócio). Algumas dessas casas são, como dei no exemplo anterior, especialistas em determinados aromas: Só materiais sintéticos (Commes des Garçons, Escentric Molecules), ou só matérias naturais (Ayala Moriel, Aftelier), aromas de um determinado local (Bond n.9). Claro que algumas delas são muito mais reconhecidas que outras: Annick Goutal, Acqua di Parma, Serge Lutens, Creed, Clive Christian, Roja Dove Estas marcas são facilmente reconhecidas pelo público reduzido, pouco ou nenhum investimento em marketing, e uma visão mais artística que comercial do perfume.

Indie:

É com certeza o tipo mais artesanal de perfumaria, com perfumistas amadores investindo em sua criação. A distribuição é limitadíssima e possivelmente, com pouco lucro. Ainda assim, é nítida a influência artística das casas “niche”. A Aftelier fica em algum lugar entre uma niche e uma indie, por exemplo. Nomes de outras casas indie foram citadas na primeira parte da série Guia Definitivo para Nomes de Perfumes.

Como disse Aslan (As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa, de C.S. Lewis):

Peter, there is a deep magic more powerful than any of us

Pergunte-me que drogas andei usando Niche, indie, de farmácia, ou prestige?

Agora E se você soubesse que existem casas que fazem perfumes que não são vendidos para mais de 50 clientes de cada vez? Imagine você que você chega nesta casa, conversa com os consultores (ou talvez, com o perfumista). Um tempo depois, é convidado a conhecer alguns perfumes magníficos e sublimes. Dentre estes, o que você escolher será vendido para você e para mais outras 49 pessoas cujo nome estará naquela lista very very VIP. Se você mudar de perfume (ou quem sabe, morrer! muhahahahahah) uma vaga para aquele perfume é aberta!

Precisa dizer que estes perfumes são feitos com o mais alto grau de qualidade? Já ouviu falar de Rojas Dove? Ou Clive Christian e seus perfumes que alcançam as casas dos milhares de dólares, feitos com os melhores materiais disponíveis no mundo? Ou, vamos lá, agendar um horário na Jean Patou, responder um questionário enquanto passeia de limusine com o perfumista in-house, e encomendar sua versão exclusiva de um dos perfumes deles, por assim, digamos, algo acima de 40 mil euros.

São só alguns exemplos que esta pessoa que vos escreve não teve a oportunidade de vivenciar. Voltarei para meu quadrado em instantes, quando deixar de sonhar.

Mas Não é para isto que os perfumes são feitos?

Mas, como Orfeu diz na Argonaútica de Apolônio de Rhodes, sobre isto não ouso mencionar mais heheheh. Só sei que não parece com nada que eu possa parcelar em até 12 vezes e pior, ficar reclamando na página da marca no Facebook que o bixim não chegou dentro do prazo.

Leave a Reply